A Bíblia

 

Matthew 5:1-12 : As Bem-aventuranças

Study

           |

1 And seeing the multitudes, he went up into a mountain: and when he was set, his disciples came unto him:

2 And he opened his mouth, and taught them, saying,

3 Blessed are the poor in spirit: for theirs is the kingdom of heaven.

4 Blessed are they that mourn: for they shall be comforted.

5 Blessed are the meek: for they shall inherit the earth.

6 Blessed are they which do hunger and thirst after righteousness: for they shall be filled.

7 Blessed are the merciful: for they shall obtain mercy.

8 Blessed are the pure in heart: for they shall see God.

9 Blessed are the peacemakers: for they shall be called the children of God.

10 Blessed are they which are persecuted for righteousness' sake: for theirs is the kingdom of heaven.

11 Blessed are ye, when men shall revile you, and persecute you, and shall say all manner of evil against you falsely, for my sake.

12 Rejoice, and be exceeding glad: for great is your reward in heaven: for so persecuted they the prophets which were before you.

Comentário

 

As Bem-aventuranças

     

By New Christian Bible Study Staff (machine translated into Português)

This fresco was created by Franz Xaver Kirchebner in the Parish church of St. Ulrich in Gröden, Italy, which was built in the late 18th century.

Estes versículos, as frases de abertura do Sermão da Montanha, contêm algumas das poesias mais belas e mais amadas da Bíblia. Parte da sua beleza, porém, reside no fato de que o significado não é bem claro. O que significa ser "pobre de espírito"? O que significa "herdar a terra" ou ser chamado "os filhos de Deus". O facto de haver muitas possibilidades leva-nos a ficar por cima das frases, a ponderá-las.

Entendidas no sentido interno, estas bênçãos mostram os estados espirituais das várias pessoas que poderiam ser receptivas ao Senhor e à nova igreja que ele estava lançando. E a um nível mais profundo mostra que os estados dentro de nós mesmos que podem levar cada um de nós ao Senhor e a uma compreensão mais profunda da Sua verdade hoje.

Os "pobres de espírito" são aqueles que sabem pouco sobre coisas espirituais, mas querem aprender. Aqueles que "choram" são aqueles que querem ser bons, mas não vêem nenhum desejo de bem na sua igreja. Os "mansos" são aqueles que gostam de cuidar e servir aos outros. A "fome e sede de justiça" mostra um desejo de se levantar, de aprender sobre o que é bom e de vir a desejá-lo.

Os "misericordiosos" são aqueles que amam os seus semelhantes. Os "puros de coração" são aqueles que amam apenas o que é bom. "Pacificadores" são aqueles que estão em harmonia com o Senhor, ganhando dele conhecimento e querendo o que Ele quer. E ser "perseguido por causa da justiça" significa agir por amor e cuidar dos outros, mesmo que seja condenado por outros por isso.

Há algo de progressivo aí, desde aqueles que simplesmente querem aprender até aqueles que querem ativamente ser boas pessoas, até aqueles que realmente são bons e agem por amor aos outros. Nada disso, porém, descreve aqueles que são aprendidos nas tradições judaicas, ou mesmo necessariamente observadores em termos de ritual; eles são, sim, aqueles que sentem que é possível ser uma boa pessoa e estão dispostos a fazer o esforço.

E prometem-lhes as suas recompensas! O "reino dos céus" é a compreensão que os anjos têm do Senhor; "conforto" representa idéias que levam ao bem da vida; "herdar a terra" é um estado de amar os outros e ser amado por eles em troca. A mensagem geral é simples: Se realmente desejamos ser boas pessoas, e estamos dispostos a deixar o Senhor nos ensinar como ser boas pessoas, acabaremos cheios de amor e sabedoria dEle. E é nisto que temos de nos concentrar: O desejo de ser bom e a abertura às ideias do Senhor. Não se trata de ritual e "correção intelectual"; trata-se de idéias que nos levam a ser bons.

Mas o que dizer de ser insultado e perseguido? Isto representa a tentação, quando os infernos atacam os nossos bons desejos recém-nascidos e a verdadeira compreensão. Fazem-nos duvidar da nossa capacidade de sermos verdadeiramente bons e questionam as ideias que nos estão a conduzir. E eles podem fazer isso de muitas maneiras, lembrando-nos da diversão que vamos perder ou lembrando-nos de todas as coisas ruins que já fizemos para nos tornar sem esperança. Eles vão até atacar a Bíblia e as idéias que nos chegam através dela do Senhor; isso é representado pela idéia de que as pessoas também atacaram os profetas.

Estes estados, porém, são abençoados à sua maneira; somente combatendo estes males, que estão enraizados dentro de nós, podemos finalmente abraçar plenamente a boa vida pela qual temos lutado. É por isso que é retratado em último lugar, e porque leva à "grande recompensa" no céu.