A Nova Jerusalém e Sua Doutrina Celeste #1

A Nova Jerusalém e Sua Doutrina Celeste (Nobre tradução)

Go to section / 325  

← Previous    Next →

1. Do Novo Céu e da Nova Terra, e o que se entende pela Nova Jerusalém

É dito no Apocalipse:

“Vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram... E... vi a cidade santa, a nova Jerusalém, descendo de Deus pelo céu, preparada como esposa... perante seu marido.” (...) A cidade “tinha um grande e alto muro que tinha doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos, que são os nomes das doze tribos... de Israel. (...) E o muro da cidade tinha doze alicerces, nos quais havia os doze nomes dos apóstolos do Cordeiro. (...) A cidade mesma era quadrangular, cujo comprimento era tanto quanto a largura. E mediu a cidade, com uma cana, até doze mil estádios; e seu comprimento e largura e altura eram iguais. E mediu o seu muro: cento e quarenta e quatro côvados, medida de homem, que é a de anjo. (...) O muro era de jaspe, mas a cidade mesma de ouro puro, semelhante ao vidro puro. E os alicerces do muro da cidade [eram] de toda pedra preciosa. (...) As doze portas eram doze pérolas… e as ruas da cidade, de ouro puro, como vidro transluzente. (...) A glória de Deus a iluminava, e sua lâmpada era o Cordeiro. (...) As nações que foram salvas andarão para a sua luz, e os reis da terra trarão a ela sua glória e sua honra” (Revelação 21:1-2, 12-24).

O homem que lê essas palavras não as entende de outro modo senão segundo o sentido da letra, a saber, que o céu visível há de perecer com a terra e existirá um novo céu, e que sobre a nova terra descerá a cidade santa, Jerusalém, e que esta será, quanto às suas medidas, segundo a descrição. Mas os anjos as entendem inteiramente diferentes, a saber, entendem espiritualmente cada coisa que o homem entende naturalmente. E como os anjos entendem, assim elas significam, e este é o sentido interno ou espiritual da Palavra. Por ‘novo céu e nova terra’, no sentido interno ou espiritual, no qual estão os anjos, entende-se uma nova igreja, tanto nos céus quanto nas terras (dir-se-á abaixo a respeito de uma e outra igreja); pela ‘cidade Jerusalém descendo de Deus pelo céu’ entende-se a sua doutrina celeste; por ‘comprimento’, ‘largura’ e ‘altura’, que eram iguais, entendem-se todos os bens e veros dessa doutrina em conjunto; por seu ‘muro’ entendem-se os veros que a protegem; pela ‘medida do muro’, que era ‘cento e quarenta e quatro côvados’, que é ‘medida de homem, que é a de anjo’, entendem-se todos os veros que protegem, em conjunto, e a qualidade deles; por ‘doze portas’, que eram de pérolas, entendem-se os veros que introduzem, semelhantemente ao que é significado pelos ‘doze anjos nas portas’; pelos ‘alicerces do muro’, que eram ‘de toda pedra preciosa’, entendem-se as cognições sobre as quais essa doutrina é fundada; pelas ‘doze tribos de Israel’ entendem-se todas as coisas da igreja em geral e em particular; coisas semelhantes são significadas por ‘doze apóstolos’. Pelo ‘ouro semelhante a vidro puro’, de que eram feitas a cidade e as ruas, entende-se o bem do amor pelo qual a doutrina transluz com seus veros; pelas ‘nações’ que foram salvas e pelos ‘reis da terra’ que trarão a ela glória e honra entendem-se todos os da igreja que estão nos bens e veros; por ‘Deus’ e o ‘Cordeiro’ entende-se o Senhor quanto ao Divino mesmo e ao Divino Humano. Assim é o sentido espiritual da Palavra, ao qual o sentido natural, que é o sentido da letra, serve de base, embora esses dois sentidos, o espiritual e o natural, façam um pelas correspondências. Que haja tal entendimento espiritual em todas essas coisas não é aqui o momento de demonstrar, porque não faz parte desta obra, mas elas se veem demonstradas nos Arcanos Celestes, nas passagens que se seguem.

Que a ‘terra’, na Palavra, signifique a igreja, principalmente onde por ‘terra’ entende-se a terra de Canaan, vê-se nos Arcanos Celestes 662, 1066-1067, 1262, 1413, 1607, 2928, 3355, 4447, 4535, 5577, 8011, 9325, 9643, porque, no sentido espiritual, por ‘terra’ entende-se a nação que há ali e o seu culto, Arcanos Celestes 1262.

Que o ‘povo da terra’ seja os que são da igreja espiritual, Arcanos Celestes 2928.

Que ‘o novo céu e a nova terra’ signifiquem o que é novo nos céus e nas terras quanto aos bens e veros, portanto, quanto às coisas que são da igreja em ambos os lugares, Arcanos Celestes 1733, 1850, 2117-2118, 3355, 4535, 10373.

O que se entende por ‘primeiro céu e primeira terra’, que passaram, vê-se no opúsculo O Juízo Final e a Babilônia Destruída, do começo ao fim, e especialmente nos O Juízo Final 65, 72 ali. Que por ‘Jerusalém’ seja significada a igreja quanto à doutrina, Arcanos Celestes 402, 3654, 9166.

Que por ‘cidades’ [urbes] e ‘cidades’ [civitates] sejam significadas as doutrinas que são da igreja e da religião, Arcanos Celestes 402, 2449, 2712, 2943, 3216, 4492-4493.

Que pelo ‘muro da cidade’ seja significado o vero da doutrina, que protege, Arcanos Celestes 6419.

Que pelas ‘portas da cidade’ sejam significados os veros que introduzem na doutrina e, pela doutrina, na igreja, Arcanos Celestes 2943, 4477, 4492-4493.

Que pelas ‘doze tribos de Israel’ tenham sido representados e, daí, significados, todos os veros e bens da igreja em geral e em particular, assim todas as coisas da fé e do amor, Arcanos Celestes 3858, 3926, 4060, 6335.

Que pelos ‘doze apóstolos do Senhor’ tenham sido representadas e significadas coisas semelhantes, Arcanos Celestes 2129, 3272, 3354, 3488, 3858, 6397.

Que o que é dito dos apóstolos, que eles ‘sentar-se-ão em doze tronos e julgarão as doze tribos de Israel’, signifique que todos serão julgados segundo os veros e bens da igreja, assim, pelo Senhor, de Quem estes procedem, Arcanos Celestes 2129, 6397.

Que por ‘doze’ sejam significadas todas as coisas em conjunto, Arcanos Celestes 577, 2089, 2129-2130, 3272, 3858, 3913.

Que o mesmo seja significado pelo número ‘144’ que é o número resultante da multiplicação de doze por doze, Arcanos Celestes 7973.

Que o mesmo seja também significado por ‘doze mil’, Arcanos Celestes 7973.

Que todos os números na Palavra signifiquem coisas, Arcanos Celestes 482, 487, 647-648, 755, 813, 1963, 1988, 2075, 2252, 3252, 4264, 6175, 9488, 9659, 10217, 10253.

Que os números multiplicados signifiquem o mesmo que os simples de que resultam por multiplicação, Arcanos Celestes 5291, 5335, 5708, 7973.

Que pela ‘medida’ seja significada a qualidade de uma coisa quanto ao vero e ao bem, Arcanos Celestes 3104, 9603, 10262.

Que pelos ‘alicerces do muro’ sejam significadas as cognições do vero sobre as quais os doutrinais estão fundamentados, Arcanos Celestes 9643.

Que por ‘quadrangular’ ou ‘quadrado’ seja significado o que é perfeito, Arcanos Celestes 9717, 9861.

Que pelo ‘comprimento’ seja significado o bem e a sua extensão, e pela ‘largura’ o vero e a sua extensão, Arcanos Celestes 1613, 9487.

Que pelas ‘pedras preciosas sejam significados os veros do bem, Arcanos Celestes 114, 9863, 9865.

O que é significado pelas ‘pedras preciosas’ no Urim e Thumim, em geral e em particular, Arcanos Celestes 3862, 9864, 9866, 9891, 9895, 9905.

O que é significado pelo ‘jaspe’, de que é feito o muro, Arcanos Celestes 9872.

Que pelas ‘ruas da cidade’ seja significado o vero da doutrina proveniente do bem, Arcanos Celestes 2336.

Que pelo ‘ouro’ seja significado o bem do amor, Arcanos Celestes 113, 1551-1552, 5658, 6914, 6917, 9510, 9874, 9881.

Que pela ‘glória’ seja significado o Divino Vero como é no céu e, daí, a inteligência e a sabedoria, Arcanos Celestes 4809, 5068, 5922, 8267, 8427, 9429, 10574.

Que pelas ‘nações’ sejam significados os que na igreja estão no bem e, daí, abstratamente, os bens da igreja, Arcanos Celestes 1059, 1159, 1258, 1261, 1285, 1416, 1849, 4574, 7830, 9255-9256.

Que pelos ‘reis’ sejam significados os que na igreja estão nos veros e, daí, abstratamente, os veros da igreja, Arcanos Celestes 1672, 2015, 2069, 4575, 5044.

Que os rituais nas coroações dos reis envolvam coisas tais que são do Divino Vero e a respeito deste, mas que o conhecimento a respeito delas hoje se perdeu, Arcanos Celestes 4581, 4966.

(References: Arcana Coelestia 2943 [1-2]; Last Judgment 65-72)

Go to section / 325  

← Previous    Next →


Translate:
Share: